EN/ PT

Ricardo Ribeiro & Pedro Jóia

Ricardo Ribeiro e Pedro Jóia são dois virtuosos, cada um com o seu instrumento. O primeiro é um cantor que, sendo fadista, é muito mais do que isso. Com uma versatilidade vocal rara, Ribeiro é tão convincente a cantar Fernando Maurício como a interpretar música árabe ao lado de Rabih Abou – Khalil ou a vestir a pele de cantor de tangos.

O segundo é um extraordinário guitarrista, que começou no território do flamenco para depois abrir a sua guitarra ao mundo, com paragens no Brasil, no Magrebe, na obra de Carlos Paredes ou numa homenagem notável a Armandinho. Nesse sentido, o encontro dos dois estava escrito nas estrelas. Este espectáculo, é assim, a síntese deste encontro.

Recentemente asseguraram a primeira parte do concerto de Mariza no EDP Cool Jazz de 2014. 

BIO

Ricardo Ribeiro

Estreou-se em público aos 12 anos na Académica da Ajuda, e aos 15 anos passou a fazer parte do elenco do restaurante “Os Ferreiras” em Lisboa, partilhando o palco com Fernando Maurício e Adelino dos Santos. As suas principais referências são Fernando Maurício, Manuel Fernandes e Alfredo Marceneiro. Em 2001, a convite do Ministério da Cultura Francês participou no festival em ALU na Casa de Maria Casares (sul de França) e participou no disco de tributo a AMÁLIA RODRIGUES pela editora World Connection.

Lançou em 2004 “RICARDO RIBEIRO”. Em cinema participa em “FADOS” do realizador Carlos Saura e colabora com João Gil, Rão Kyao ou Pedro Jóia. Trabalha ainda com Rabih Abou-Khalil que desperta a atenção da crítica internacional, tendo a interpretação de Ricardo Ribeiro sido alvo dos melhores elogios. “EM PORTUGUÊS” foi eleito um dos 10 melhores álbuns “Top of the World” da revista britânica “SONGLINES”.

Participa no filme “Rio Turvo” de Edgar Pêra ao lado de Teresa Salgueiro e Nuno Melo, “FILME DO DESASSOSEGO” de João Botelho, interpretando dois temas em cada. Participou no último disco de Rui Veloso “Rui Veloso e Amigos” e foi convidado para participar no novo trabalho de Simone de Oliveira “Pedaços de Mim”.

“Porta do coração”, editado em 2010 entrou directamente para o 5º lugar do top nacional de vendas. Ricardo Ribeiro conta já com diversos prémios na sua carreira: 2º lugar na Grande Noite do Fado de Lisboa em 1996 e repete em 97 e 98 chegando ao primeiro lugar deste evento. Em 2005 recebe o Prémio Revelação Masculina da Fundação AMÁLIA RODRIGUES e em 2006, o Prémio Revelação da CASA DA IMPRENSA. Recentemente, em 2011 é premiado como melhor intérprete pela fundação AMÁLIA RODRIGUES.

Apresenta “Largo do Memória” o seu mais recente trabalho em finais de 2013 e com ele tem percorrido o país e algumas partes do mundo.

BIO

Pedro Jóia

Iniciou o estudo da guitarra aos 7 anos de idade com o professor Paulo Valente Pereira na Academia dos Amadores de Música. Passou pelo Conservatório Nacional onde, mais tarde, concluiu o curso de guitarra sob a orientação do professor Manuel Morais. Aos 16 anos iniciou o estudo da guitarra flamenca, primeiro de forma autodidacta e mais tarde frequentando cursos de Verão com os guitarristas Paco Peña e Gerardo Nuñez. É, no entanto, com Manolo Sanlúcar que estabelece uma relação de aluno mais duradoura, trabalhando com o mesmo até aos 25 anos.

Inicia aos 19 anos a actividade de concertista tendo-se apresentado desde então a solo ou integrado em diversas formações e actuando em inúmeros países da Europa, Ásia, América do Sul e África. Tem cinco álbuns gravados em nome próprio e lançou em 2011 um disco ao vivo gravado com a Orquestra de Câmara Meridional.

Compõe regularmente música para teatro e curtas-metragens cinematográficas. Leccionou na licenciatura em música da Universidade de Évora entre 1997 e 2003. No mesmo ano partiu para o Brasil onde residiu até 2007, trabalhando com músicos de diversas áreas musicais como Ney Matogrosso, Yamandú Costa, Gilberto Gil entre muitos outros.

Em 2008 vence o Prémio Carlos Paredes com o disco “À espera de Armandinho” onde aborda a obra do guitarrista lisboeta da 1ª metade do Séc. XX Armando Augusto Freire, mais conhecido por Armandinho. Em 2011 iniciou 2 projectos: um com a fadista Raquel Tavares, onde juntos transportam os fundamentos do fado, do flamenco, da música porteña, da música dos bairros de Lisboa, do Magrebe e desembocam no grande mar que é a música mediterrânea.

Pedro Jóia interpreta “Entrega” e “Tarab”, música de sua autoria, no último trabalho de Ricardo “Largo da Memória”.

Mais recentemente Pedro Jóia tem-se apresentado em formato trio com Norton Daiello no baixo e João Frade no acordeão numa nova abordagem da tradição musical do folclore português.

 

 
 
 

 





Top

Entrevistas

Ricardo Ribeiro e Pedro Jóia com o projeto Mourarias na RTP: http://www.rtp.pt/programa/tv/p28733/e8


Top

Disponibilidade

Disponíveis para concertos 2015



Top

Links

Ricardo Ribeiro e Pedro Jóia – “Entrega”

Ricardo Ribeiro, Mariza e Pedro Jóia – “Quando Me Sinto Só” e “De Mim Para Ninguém” – EDP COOLJAZZ ’14

Ricardo Ribeiro e Pedro Jóia (Carlos Gardel) – Cinema São Jorge 2010

Trackback from your site.

 

    NÃO PERCA AS ÚLTIMAS NOVIDADES!
    SIGA-NOS ON-LINE.

    Twitter response: "Bad Authentication data."

    Subscreva a nossa Newsletter