EN/ PT

LST | Lisboa String Trio

  Os LST – Lisboa String Trio são um trio português constituído pelo guitarrista José Peixoto, o guitarra portuguesa Bernardo Couto e o contrabaixista Carlos Barretto. Juntos desde 2013, editaram o primeiro álbum “Matéria” em 2014 e com este primeiro registo ganharam o Prémio Carlos Paredes atribuído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Em 2016 editam “Lisboa” e com este trabalho para além de continuarem a atuar um pouco por todo o país e em alguns festivais no estrangeiro, são nomeados para Melhor Disco – Prémio Autores 2017, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores. Nos concertos destaca-se, entre outras, a presença nos festivais Internacional de Guitarra de Santo Tirso, Música de Leiria, Bons Sons, Festival F em Faro. E ainda, claro o espetáculo especial integrado no Festival Música no Rio – os outros sons do fluviário, em Mora e que juntou a versatilidade dos LST à doçura de Cristina Branco. Para 2018, os LST preparam um novo disco de originais.   “Matéria” – LST Lisboa String Trio Quem somos quando avançamos? Que territórios visitamos? Que fronteiras esbatemos? Numa terra de dialectos de sangue é nessa pureza de uma raça impura que se geram novas formas de expressão para sentimentos intemporais. Novas cores, novos sabores. E é nesta paisagem mestiça que aparecem propostas singulares como a música deste trio. Música equidistante de várias tradições, sem as espelhar mas nelas inspiradas, desenvolvendo várias plataformas de intersecção onde os músicos se podem exprimir livremente e semeá-las com as suas identidades. Admitindo que estas duas palavras/conceitos podem existir sem sobressaltos, “jazz” e “português”, este trio atreve-se a construir a sua música nesse contexto poético e subjectivo do que pode ser essa expressão em português ou dentro daquilo que se pode (se se puder) definir como o seu sentir. Jazz português? Se fado fosse…   Carlos Barretto Carlos Barretto é uma referência no panorama jazzístico português como contrabaixista e compositor. É natural de Lisboa onde reside actualmente. Viveu em Viena, Paris e Madrid. Tocou por toda a Europa, China, África e América do Sul. Combina a actividade musical com as artes plásticas (pintura). Gravou 10 álbuns como líder e mais de 50 como sideman. Entre outros trabalhou com: Lee Konitz, Steve Grossman, Steve Lacy, Art Farmer, Louis Sclavis, Mal Waldron, Brad Mehldau, Kirk Lightsey, Bernardo Sassetti, George Cables, Barry Altschul, etc   Bernardo Couto  Bernardo Couto, nascido a 19 de Dezembro de 1979,começou a aprender a tocar guitarra portuguesa aos 14 anos, com o guitarrista Carlos Gonçalves. Na Escola de Música do Conservatório Nacional completou o 7º grau dos cursos de Guitarra Portuguesa e Formação Musical, tendo ainda feito as cadeiras de Analise e Técnicas de Composição (1,2 e 3),História da Musica, Acústica e Musica de Câmara. Estudou também com Pedro Caldeira Cabral, Ricardo Rocha e Paulo Parreira. Só anos mais tarde começou a tocar profissionalmente na Mesa de Frades, tendo, a partir daí iniciado um percurso como acompanhador, tocando com Raquel Tavares, Camané e mais recentemente Cristina Branco e António Zambujo. Trabalhou ainda com alguns nomes fora do contexto do fado como Julio Pereira, grupo Mestisay e Olga Cerpa e o Ensemble Modern.   José Peixoto José Peixoto (1960), músico, compositor, arranjador e produtor estudou Guitarra Clássica na Academia de Amadores de Música de Lisboa, e frequentou o Conservatório Nacional e a Escola Superior de Belas Artes (Arquitectura) na mesma cidade. Tem desenvolvido intensa actividade quer em projectos de outros autores e grupos (José Mário Branco, Maria João, Madredeus, Janita Salomé, Carlos Zíngaro, João Monge, Maria Berasarte, etc) quer nos seus próprios projectos que contam com 18 cd’s gravados em nome próprio. Mantém regular actividade de concertos estando actualmente a trabalhar com projecto Aduf (em parceria com José Salgueiro), com Quinteto Lisboa (com João Gil e João Monge), com a cantora espanhola Maria Berasarte e com seu grupo de música instrumental (jazz português) El Fad que com o cd Lunar, da Jacc Records foi galardoado com o Prémio Carlos Paredes 2011. Em 2012 lança o cd “Volta”, novo projecto em duo com o contrabaixista António Quintino. Em 2014 saiu, com apoio concedido pela GDA, um cd de um novo trio LST – Lisboa String Trio (com Bernardo Couto – gt portuguesa e Carlos Barretto – ctb), grupo do qual é fundador. Guardar




Top

Ver Videos



Top

Entrevistas

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=4422279&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+TSF-Ultimas+%28TSF+Online+-+Ultimas+%28RSS%29%29 http://musicamadeinportugal.blogspot.pt/2015/02/lisboa-string-trio-mostrou-materia-de.html#.VPCPlo5rbkc http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/musica-iberica-e-mediterranica-para-trio-de-cordas-1687283?page=-1 http://jazz.pt/ponto-escuta/2015/01/10/lisboa-string-trio-materia-primetime/ http://www.tsf.pt/Programas/programa.aspx?content_id=3062120&audio_id=4130620 http://www.artesonora.pt/agenda/lst-lisboa-string-trio/ http://a-trompa.net/novidades/lst-lisboa-string-trio-materia http://correcaminhos.blogs.sapo.pt/lst-lisboa-string-trio-346449 http://www.rtp.pt/icmblogs/rtp/os-dias-da-radio/?k=Lisboa-String-Trio.rtp&post=47276


Top

Discografia

Capa_Lisboa_LST_site

 

 

 

 

 

 

 

 

materia_lst-400x359

Guardar

Guardar

Guardar



Top

Filmografia

LST na SIC NOTÍCIAS:

<iframe width=”420″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/oEXot3scHes” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

LST no Festival de Jazz de Cartagena | Tunísia

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/pO74F-aJSO8″ frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

 



Top

Prémios

Prémio Autores 2017, de melhor disco atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

Prémio Carlos Paredes´15 atribuído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, a propósito do cd Matéria



Top

Imprensa

“Lisboa String Trio reforça nova safra da música portuguesa.”

“(…) O violão de José Peixoto, a guitarra portuguesa de Bernardo Couto e o contrabaixo de Carlos Barretto mesclam-se de modo a formar uma unidade sonora que, em última análise, não perde o fado como referência, pelo menos para os ouvidos estrangeiros. A Península Ibérica está presente. Mas há pitadas clássicas, passagens que remetem ao medieval, referências a Astor Piazzolla e um jazz subjacente. Música intrigante, alegre, mas nostálgica.”

Carlos de Oliveira, in Estadão

“Discos superlativos de portugueses (…) e Lisboa, do LST. O segundo é o fresco instrumental de um soberbo trio de cordas, consagrado mas inovador. O pós-fado de câmara deste milénio.”

Nuno Rogeiro, in Relatório Minoritário, Sábado, março, 2016

——————————————————————————————————————————————————————————-

“Por fim, espera-se outro inspirado concerto do genial LST, no CCB, em Belém. Eis o trio de cordas mais surpreendente do mundo.” Nuno Rogeiro, in Revista Sábado

“Há ecos populares, da música árabe, do Alentejo…. mas o que sobressai é o virtuosismo do trio, que põe o fado a falar com o jazz como se isso fosse coisa natural.” Rita Bertrand, in revista Sábado

“Le menu de cette soirée était entre Portugal, Tunisie et France. La première partie a été brillament assurée par la formation Lisboa String Trio. José Peixoto à la guitare, Carlos Barretto à la contrebasse et Bernardo Couto à la guitare portugaise ont une musique au caractère d’une vieille femme au fin fond d’un village, douce comme une jeune fille à la fleur de l’âge. Que d’images leurs titres nous ont inspirées, nous emportant entre rythmes andalous, mélodies grecques et fado agrémenté de sons jazzy.”

La Presse de la Tunisie – 20/04/15

“(…) e a (música) que está contida em “Matéria” é feita por autênticos mestres nos seus respectivos instrumentos e na escrita musical. Os temas são da autoria de Peixoto e Barretto e exploram o formato do trio de cordas no que este tem de mais camerístico. (….) música iminentemente colectiva, com cada intervenção a completar-se com as demais para chegar aos desenlaces pretendidos. Há mesmo por estes temas um carácter de filigrana, tendo igual importância o todo das peças criadas e cada um dos fios que a compõem. A música como mais uma das artes de joalharia.” Rui Eduardo Paes, in Jazz.pt

 

“Novas cores, novos sabores. E é nesta paisagem mestiça que aparecem propostas singulares como a música deste trio. Música equidistante de várias tradições, sem a espelhar mas nelas in”

In Blogue Corre Caminhos

http://correcaminhos.blogs.sapo.pt/lst-lisboa-string-trio-346449

 

Os dias da Rádio: RTP/Ana Sofia Carvalheda

http://www.rtp.pt/icmblogs/rtp/os-dias-da-radio/?k=Lisboa-String-Trio.rtp&post=47276

 

José Peixoto (guitarra), Carlos Barretto (contrabaixo) e Bernardo Couto (guitarra portuguesa) apostam na concepção de um jazz que incorpore sonoridades de raízes populares e tradicionais portuguesas. Vão do fado à herança celta, passando pela influência mediterrânea.

In Guia do Lazer/Público: http://lazer.publico.pt/concertos/334774_lisboa-string-trio



Top

Disponibilidade

Disponível para marcação de concertos



Top

Links

Dia Grande

https://youtu.be/d2y9f1Z7OH8

Apresentação LST:

https://www.youtube.com/watch?v=FK9eO-Ewr2M

Um Café com… Lisboa String Trio – Encontros Internacionais de Jazz de Coimbra 2014

https://www.youtube.com/watch?v=ksPAmk924xY

Trackback from your site.

 

    NÃO PERCA AS ÚLTIMAS NOVIDADES!
    SIGA-NOS ON-LINE.

    Twitter response: "Bad Authentication data."

    Subscreva a nossa Newsletter